sexta-feira, 25 de junho de 2010

Copa: Jogo do Brasil

Dia de torcer pela seleção...e você como está? Animado?
Então, na verdade no dia do jogo do Brasil pela Copa a gente se desdobra. Trabalha mais rápido para dar tempo de ver o jogo inteirinho e acompanhar passo-a-passo os lances, os dribles, o jogo. Cada minuto é acompanhado há muito tempo com a nossa super câmera pegando todos os detalhes, como se a seleção fosse um filho que vai se apresentar em uma competição. Neste momento o juiz, os bandeirinhas, o gramado, os uniformes, o tempo, a bola (que nesta Copa ela é muito comentada), a cor do estádio, o vento a noroeste....Tudo pode influenciar o bom desempenho da seleção brasileira, que mesmo jogando mal, não será culpada. A culpa sempre será dos outros fatores.. É como se ela fosse aquele namorado para quem você fecha um olho para não discutir e protege pois você tem coração e é movido por ele...
E é por ele que você tem que se cuidar. Na hora do jogo, não adianta... você não vai comer maçã para protegê-lo, mas....antes ou depois, durante a semana... você pode se esforçar...

Durante a Copa de 2006, uma pesquisa realizada pela Universidade de Munique, na Alemanha, demonstrou que o risco de ataques cardíacos entre os alemães triplicava durante os jogos da Copa. As mulheres sofreram menos, mas também tiveram um aumento no número de ataque cardíacoo, cerca 1,8 vezes a mais do que em períodos sem jogos.

O problema é tão grave, que nesta Copa, a Sociedade Brasileira de Cardiologia vai realizar uma pesquisa semelhante a da Alemanha e medir a influência de um jogo dramático de futebol sobre a saúde dos torcedores, durante as partidas da Copa do Mundo de 2010.

O total de eventos cardíacos do mês de junho e sua gravidade serão correlacionados com crises de arritmias, angina, infartos e derrames durante os jogos na África do Sul. Para te ajudar a manter a torcida a todo vapor, coloquei abaixo uma lista com 10 alimentos que podem proteger seu coração... Afinal, sem coração não há vida e a gente só tem emoções por que temos coração...
Alcachofra: Suas fibras são resistentes à ação de enzimas e por isso apresentam muitas vantagens, entre as quais: diminuição dos níveis de colesterol e triglicérides sanguíneos, redução do risco de obesidade e diabetes, fatores de risco para a saúde do coração. Uma porção de 100 g possui apenas 50 calorias. "Como ela ajuda na quebra de gorduras e no controle do colesterol, é bastante recomendada para prevenir doenças cardíacas", explica a nutricionista.

Aveia: Além das fibras insolúveis, a aveia contém uma fibra solúvel chamada betaglucana, que exerce efeitos benéficos ao nosso organismo. Ela retarda o esvaziamento gástrico, promovendo maior saciedade, melhora a circulação, controla a glicemia (açúcar no sangue) e inibe a absorção de gordura (colesterol). "A aveia diminui as concentrações de colesterol total, lipídios totais e triglicerídios de forma significativa e aumenta a fração do bom colesterol (HDL)", explica Ana Maria
Oleaginosas: Nozes e castanhas apresentam grande quantidade de antioxidantes, responsáveis por combater o envelhecimento celular e prevenir doenças coronárias, além de diversos tipos de câncer. A arginina, também presente em quantidades interessantes nas oleaginosas, atua como importante vasodilatador, contribuindo para a redução do risco de desenvolvimento de doenças do coração.

Peixes: Eles são excelente fonte de ácido graxo ômega 3, um tipo de gordura que não é produzida pelo nosso organismo, chamada de insaturada. "A gordura insaturada ajuda na redução dos níveis de triglicerídeos e colesterol total do sangue; reduz o risco de formação de coágulos, além de tornar o sangue mais fluido; sendo, portanto, importante aliada na prevenção das doenças cardiovasculares", explica a nutricionista

Laranja: Rica em vitamina C, a fruta faz bem ao coração porque diminui o colesterol ruim, que entope as artérias, e aumenta o colesterol bom, que tem a função de retirar o colesterol ruim do organismo.

Azeite: É fonte de ácido oléico, que regula as taxas de colesterol e protege contra doenças cardíacas. Faz bem ao aparelho cardiocirculatório e para controlar o diabetes do Tipo 2, reduzindo a taxa glicêmica. É também uma grande fonte de antioxidantes, como a vitamina E

Vinho: A ingestão moderada da bebida (uma a duas doses por dia) promove elevação de aproximadamente 12% nos níveis de HDL, colesterol bom, semelhante à encontrada com a prática de exercícios. "A maioria dos efeitos protetores do vinho tinto são atribuídos aos flavanoides, que possuem propriedades antioxidantes, vasodilatadoras e anti-coagulante plaquetária", diz Ana Maria.

Farelos e cereais integrais: Ajudam a prevenir a prisão de ventre e a diminuir as taxas de colesterol no sangue. Reduzem o risco de alguns tipos de câncer, especialmente os associados à obesidade (no intestino e no estômago) e fortalecem o sistema imunológico

Soja: Além de ajudar a controlar problemas hormonais para as mulheres que estão na menopausa, a soja é uma excelente opção para quem quer proteger o coração: "ela ajuda a diminuir o colesterol ruim (LDL), aumenta o colesterol bom (HDL) e fortalece o organismo de infecções", explica.

Chá: principalmente o chá verde, pois os flavonoides, encontrados nesse tipo de chá, funcionam como antioxidantes e ajudam a prevenir a inflamação dos tecidos. Estas substâncias também podem proteger contra a formação de coágulos, que são as principais causas de ataques do coração.

(fonte: Minha Vida)


Daniela Meira - produtora de culinária Mais Você

2 comentários:

MARCO LIMA disse...

gostei da materia... muito boa...

agora se vc nao me seguir, eu paro de fazer propaganda sua. hahahaha

beijos

Julia disse...

Muito bom, Dani!! Quem está fazendo uma pesquisa como essa é o Hospital Samaritano no RJ. É interessante ter esses dados, assim as pessoas podem prevenir mais! ;) Beijos!!