quinta-feira, 3 de junho de 2010

Saúde com azeite

Adoro noz e também a pecan. Originário dos EUA este fruto seco conquistou todos os lugares onde é vendido e não poderia ser diferente com o Brasil. Em botânica, uma noz significa o fruto seco com apenas uma semente... Recebi esta semana um azeite feito a partir de noz pecan. O sabor não deixa dúvida da origem do azeite que é rico em ômega 6 e 9.(que são aqueles ácidos graxos essenciais para a saúde). Que tal fazer uma salada e inovar colocando um pouco deste azeite para dar um aroma e sabor diferente do azeite comum?
Além de decorar os pratos, as também chamadas “amêndoas” estão sendo progressivamente valorizadas por agregar saúde à sua alimentação. Entre as mais conhecidas e consumidas no Brasil estão: castanha-do-pará, noz, amêndoa, castanha de caju e avelã.
Como o próprio nome revela, o fruto oleaginoso possui abundância de óleo, e, apesar de ser pequeno, suas características são grandes: é saudável, nutritivo... e um tanto calórico! MAS os especialistas garantem que o consumo moderado não só é permitido, como indicado. Como acontece com todos os alimentos, a recomendação é que elas não sejam ingeridas em excesso. Por outro lado, deixando-as fora do cardápio, você abre mão de grandes parceiras na busca do peso ideal. Sim, as frutas secas são suas parceiras. Deixe um saquinho no seu carro e se você pegar um trânsito ou não tiver tempo para almoçar direito, você pode comer algumas, saciar sua fome (sabe aquela fome que você comeria 3 pacotes de batatas fritas sozinha?) e ainda alimentar-se de ômegas, seus verdadeiros soldadinhos.

A MELHOR NOTÍCIA
Quando aliadas a uma dieta, as oleaginosas auxiliam no emagrecimento, já que são ricas em gorduras monoinsaturadas, responsáveis por equilibrar o nível de açúcar no sangue e ativar o metabolismo da queima de gorduras.
“O segredo está na quantidade. Comer três a quatro unidades de uma delas por dia é o suficiente para usufruir de todos os benefícios sem prejudicar o regime”, afirma a nutricionista Vivian Talarico.

Na hora de levá-las para casa, dê preferência as que vêm com a casca, pois é dessa forma que seus nutrientes são preservados. De acordo com a nutricionista Cláudia Cristina Szego, da Prime Nutrition, de São Paulo, outra dica é conservá-las na geladeira, evitando assim a oxidação.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
Em geral, as frutas oleaginosas apresentam as mesmas propriedades: combatem o envelhecimento celular, previnem diversas doenças e contêm um tipo de gordura saudável, a monoinsaturada, responsável por efeitos como a diminuição do LDL (colesterol ruim) e o aumento do HDL (colesterol bom). Né??
NOZ: ótima fonte de energia; potássio; proteína vegetal e vitamina E, que tem ação antioxidante, além de proteger contra doenças do coração. Também é rica em ácido elágico, que pode inibir o crescimento de células cancerígenas
Segundo Vivian, a noz pecan é semelhante àquela que conhecemos, tanto na aparência (só tem a casca mais lisinha) quanto no sabor. “A principal diferença está no nome original: a pecan é chamada Carya illinoinesis e a noz tradicional, Juglans” (fonte: Dieta Já)

Bom, ai vai uma receitinha prá lá de especial e nutritiva. Se puder, tente, inove, ouse.

Receita de Spaguetti Anchovado com Toque de Pecan

¾ xícara (chá) de azeite de pecan
4 dentes de alho picados
1 vidro de anchovas
chilli picado a gosto
1 pacote de spaguetti cozido “al dente”
Suco de 1 limão taiti

Aqueça o azeite de pecan em uma panela e refogue os dentes de alho picados até ficarem dourados. Acrescente as anchovas e frite por 1 minuto. Adicione o chilli picado a gosto e o spaguetti. Quando tudo estiver misturado, desligue o fogo e adicione o suco de 1 limão taiti para só então misturar novamente.
Sirva o spaguetti decorado com algumas folhas de rúcula e pecans. Se preferir, sirva com queijo parmesão.

Rende 4 porções

Daniela Meira - produtora de culinária Mais Você

Um comentário:

heikograbolle disse...

Olá Daniela, tudo bem? Sou chef alemão Heiko Grabolle.
Já acompanho o seu blog a algum tempo. Penso que seu trabalho com a Ana Maria Braga deve ser muito interessante.

Quanto ao post sobre óleos: Você já conhece o óleo de semente de abóbora? É um produto super legal, porém ainda não é produzido no Brasil e assim muito difícil de encontrar.
Será que é por falta de abóboras???

Abraços Chef Heiko